XI Panorama Internacional Coisa de Cinema encerra o festival com vencedores das Mostras Competitivas

Depois de oito dias com sessões das mostras competitivas nacionais, o XI Panorama Internacional Coisa de Cinema divulgou os vencedores de todas as categorias. O evento aconteceu nesta quarta (5), na sala de cinema do Espaço Itaú de Cinema – Glauber Rocha, no Centro de Salvador.   

Com clima de expectativa, a sala de cinema estava cheia e marcaram presença os realizadores, produtores, atores e o público, que acompanharam os filmes. O Júri da Competitiva Nacional é formado por Arne Kohlweyer, Bernard Payen, José Geraldo Couto e o júri da Competitiva Internacional foi formado por  Adriano Oliveira, Gel Santana e Rodrigo Luna. O júri da Competitiva Baiana é formado por Edson Secco, Hernani Heffner e Larissa Figueiredo. Todos os premiados receberam hoje o Trófeu Igluscope, em homenagem à lente elaborada por Roberto Pires para a realização de “Redenção” (1959).

Confira a lista de vencedores do XI Panorama Internacional Coisa de Cinema:

 

Prêmio Correio* – Walter da Silveira

Aly Muritiba, pelo Longa-metragem ‘Para Minha Amada Morta’ e o curta-metragem ‘Tarântula’.

COMPETITIVA INTERNACIONAL

 Prêmio Especial

Baile de Família, Stella di Tocco

Melhor Curta-Metragem Internacional 

 Aissa, Clemente Tréhin-lalanne

Melhor longa-metragem internacional –

Rabo de peixe Joaquim pinto e Nuno Leonel

Menção Honrosa Longa-metragem Internacional –

 

COMPETITIVA NACIONAL

Jurí Jovem, Prêmio João Carlos Sampaio

Melhor curta-metragem

Rapsódia para um Homem Negro, de Gabriel Martins.

Melhor Longa-Metragem

Para Minha Amada Morta, Aly Muritiba.

Menção Honrosa Longa-Metragem

Gabriel Mascaro, por Boi Néon.

 

JÚRI OFICIAL

 Prêmio Especial do Júri Curta

Quintal, de André Novais

Prêmio Especial do Júri Longa

Boi Néon, Gabriel Mascaro

Melhor Curta Nacional

História de Uma Pena, de Leonardo Mouramateus

Melhor Longa Nacional

Mate-me Por Favor, de Anita Rocha da Silveira

 

JÚRI ABRACINE

Melhor Filme

 Boi Néon, Gabriel Mascaro

PRÊMIO INDIE LISBOA

Melhor Longa-Metragem

Mate-me Por Favor, de Anita Rocha da Silveira
Melhor Curta-Metragem

Quintal, de André Novais

 

PRÊMIO FICUNAM

Melhor Longa-Metragem

Boi Néon, Gabriel Mascaro

 

COMPETITIVA BAIANA

Menção Honrosa

Alegoria da Dor, Mateus Viana

Sujeito Oculto, Amanda Gracioli

Prêmio Especial do Júri

Haram, de Max Gaggino

Melhor Filme

Retomada, Leon Sampaio

 

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

- média.jpg
URL
Título
Legenda
Texto alternativo
Descrição








































































































 - média.jpg
URL
Título
Legenda
Texto alternativo
Descrição









































































































Travessia - Chico Diaz e Caio Castro - Crédito Stella Carvalho -

Filme baiano com Chico Diaz e Caio Castro encerra o XI Panorama

Selecionado para a Competição de Novos Diretores da 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o filme “Travessia”, do cineasta baiano João Gabriel, vai encerrar a programação do XI Panorama Internacional Coisa de Cinema, nesta quarta(4),  no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha. Tendo os atores Chico Diaz e Caio Castro como protagonistas, o primeiro longa-metragem de João traz Chico (Roberto) e Caio (Júlio) interpretando pai e filho em conflito constante.

O filme será apresentado em quatro salas, com sessões iniciando entre 19h35 e 20h. Na sala 1, haverá debate com o diretor e a atriz Camila Camargo. Após a conversa com o público terá início a noite de premiação do festival, quando serão anunciados os vencedores das mostras competitivas.

A relação de Roberto e Júlio é mostrada com o desenvolvimento, em paralelo, das duas trajetórias, que estão sempre se buscando e se repelindo, em uma relação de amor e ódio.

Os caminhos de pai e filho voltam a se encontrar após um incidente que altera a rotina de Roberto, o levando a repensar a vida e tentar se reaproximar de Júlio, de quem se afastou intensamente após a morte da esposa. Pouco interessado neste contato, Júlio divide seu tempo entre a diversão com a namorada (Camila Camargo) e a turma de amigos, e seu envolvimento com o tráfico de drogas sintéticas. Ele deseja se mudar para a Austrália, mas uma série de acontecimentos obrigam a mudança de planos.

O elenco traz ainda o ator baiano Caco Monteiro – que interpreta Alberto, melhor amigo de Roberto, e que na vida real cultiva 34 anos de amizade com Chico Diaz, e a atriz Cyria Coentro, cuja personagem se envolve com Roberto. O núcleo jovem, encabeçado por Caio e Camila, conta também com Amauryh Oliveira, Fernanda Beling e Thor Vaz.

Os ingressos para as sessões do Panorama no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha custam R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 meia-entrada.

Encerramento

Uma realização da produtora Coisa de Cinema em parceria com o Cineclube Mário Gusmão, projeto de pesquisa e extensão da UFRB, o Panorama encerra nesta quarta(4) em Salvador e Cachoeira. Com apoio de mídia do jornal Correio, o festival é patrocinado pela Petrobras e pelo Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura.

Confira o trailer do filme: 

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

boi

#07 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema – Gabriel Mascaro

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem na Mostra Competitiva Nacional.

Gabriel Mascaro vive no Recife. Entre o cinema e as artes visuais, seu trabalho já circulou na 31ª  Bienal de São Paulo, o Guggenheiem, o Museu de Arte Contemporânea de Barcelona, MOMA Documentary Fortnight – Nova York, AB4 Bienal de Atenas, 32º Panorama da Arte Brasileira – MAM SP, Videobrasil, e esteve em festivais de cinema como Locarno, San Sebastian, IDFA, BFI Londres, IFFR – Roterdã, CPH:DOX, Oberhausen, Clermont Ferrand, BAFICI, Miami e Indielisboa, e teve destaque nas revistas Screen International (UK), Sight&Sounds (UK), IndieWire (USA), Variety (EUA) e Cahiers du Cinema (FRA). Mascaro esteve no Programa de Residência Artística Videobrasil /Videoformes – Clermont Ferrand (FRA) e foi premiado com mais uma residência no Wexner Center for Arts – Ohio (EUA).

Seus trabalhos cinematográficos começaram em 2008, com ‘KFZ-1348’, ‘Um Lugar ao Sol’ (2009), ‘As Aventuras de Paulo Bruscky’(2010), ‘Av. Brasília Teimosa’(2010), ‘A Onde Traz o Vento Leva’(2012), Doméstica(2012) e o premiado ‘Ventos de Agosto’, que foi exibido ano passado no X Panorama Internacional Coisa de Cinema, em Salvador.

Sinopse do filme:

Boi Neon, de Gabriel Mascaro, PE, 101′, Cor, Digital, 2015

Nos bastidores de um grande evento rural chamado Vaquejada, Iremar prepara o boi para entrar na arena, onde, puxado pelo rabo, será derrubado para o chão. Enquanto limpa os rabos dos bois no curral, Iremar cultiva seu desejo de ser estilista e de trabalhar na indústria de confecção de roupas. Movido pelas transformações econômicas aceleradas da região, o filme narra de forma sensorial e impactante a dimensão corpórea de homens e animais em meio ao universo surreal do agronegócio.

 

Hora e local das exibições:

02/11 Segunda-feira 19h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com a produtora Rachel Daisy Ellis após a sessão.

 

03/11 Terça-feira 19h30

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com o diretor após a sessão.

 

Confira o trailer:

10409002_10153492536133552_2425615330045463691_n

#06 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema – Ives Rosenfeld

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem na Mostra Competitiva Nacional.

O estreante Ives Rosenfeld, impressionou o júri da Carte Blanche, do Festival de Locarno e arrecadou 11 mil doláres para o longa Aspirantes, quando o projeto ainda estava em fase de finalização. Aspirantes é o primeiro longa-metragem do carioca formado em Cinema pela Universidade Federal Fluminense.

O filme com atuações Ariclenes Barroso, Sergio Malheiros, Karina Teles e Julia Bernat, chamou a atenção do público no Festival do Rio deste ano. A produção conta a história de Júnior, que tentar vencer na vida como jogador de futebol do Bacaxa A.C., time de futebol amador da cidade de Saquarema, no Estado do Rio de Janeiro.  Júnior descobre o desafio de ser pai logo cedo e é movido por uma inveja do seu amigo Bento, considerado o melhor jogador da equipe. O filme mostra o que Júnior é capaz para alcançar seus objetivos. O elenco conta com  Ariclenes Barroso, Sergio Malheiros, Karina Teles e Julia Bernat,

 

Sinopse do filme:

Aspirantes, de Ives Rosenfeld, RJ, 75′, Cor, Digital, 2015

“Aspirantes” conta a história de Júnior, jovem jogador de futebol, e do que ele é capaz de fazer movido pela inveja por Bento, seu melhor amigo, e o mais talentoso jogador da equipe.

 

Hora e local das exibições:

01/11 Domingo 19h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com o diretor após a sessão.

 

02/11 Segunda-feira 20h05

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com o diretor após a sessão.

 

Confira o trailer:

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

10616001_10205591877770204_7943338362887042241_n

#05 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema –  Aly Muritiba

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem a Mostra Competitiva Nacional.

O baiano Aly Muritiba saiu da Bahia muito cedo e foi para São Paulo estudar história na Universidade de São Paulo. O cinema entrou na sua trajetória após se mudar para Curitiba, onde fez Cinema e TV na Faculdade de Artes do Paraná. Em sua filmografia, existem trabalhos como: “Circular”, “A Fábrica”, “O Homem que Matou a Minha Amada Morta”, “Com as Próprias Mãos”, “Revolta” e “Poemas Inúteis”, entre outros.

Em 2013, o seu filme “O Pátio” foi o único representante latino-americano indicado para a Semana da Crítica, premiação paralela do Festival de Cinema de Cannes. Dois dos seus novos trabalhos estão no XI Panorama Internacional Coisa de Cinema: o curta-metragem Tarântula e o linga Para Minha Amada Morta. Seu primeiro longa conta a história de Fernando, um homem que durante o luto que passa pela morte de sua esposa descobre histórias sobre sua mulher que ele não conhecia.

 

Sinopse do filme:

Para Minha Amada Morta, de Aly Muritiba, PR, 115′, Cor, Digital, 2015

Fernando é um bom homem que cuida do seu filho único, Daniel, um menino tímido e sensível. Depois da morte de Ana, sua esposa, todas as noites Fernando recorda o seu amor, arrumando as coisas de sua amada morta. Um dia ele encontra uma fita VHS, que mudará tudo.

 

Hora e local das exibições:

01/11 Domingo 19h25

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com o diretor após a sessão.

 

02/11 Segunda-feira 16h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com o diretor após a sessão.

 

Confira o trailer:

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

Bruno-Safadi

#04 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema –  Bruno Safadi

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem a Mostra Competitiva Nacional.

O longa-metragem O Prefeito, de Bruno Safadi, mistura política e comédia na dose certa. O filme conta a história do prefeito do Rio de Janeiro que resolve separar a cidade maravilhosa do restante do país. As filmagens realizadas durante a demolição dos viadutos da Perimetral e do Mergulhão retratam o projeto político atual da cidade, que pretende ‘modernizar’ todas as vias de transporte do município.   

O Prefeito é interpretado por Nizo Neto que consegue apresentar uma figura cheia de esteriótipos e caricaturas do político popular e visionário. O filme passou pela 39ª Mostra de SP e chega a Salvador no próximo domingo(01/11), às 16h30, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha.

 

Sinopse do filme:

O Prefeito, de Bruno Safadi, RJ, 70′, Cor, Digital, 2015

O Prefeito da cidade do Rio de Janeiro quer entrar para a história. Para tanto, decide separar o Rio de Janeiro do Brasil e fundar um novo país.

 

Hora e local das exibições:

01/11 Domingo 16h30

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com o diretor e a atriz Djin Sganzerla após a sessão.

 

03/11 Terça-feira 16h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com a atriz Djin Sganzerla após a sessão.

 

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

maria-augusta-ramos_a146313_jpg_640x480_upscale_q90

#03 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema – Maria Augusta Ramos

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem a Mostra Competitiva Nacional.

Maria Augusta Ramos é formada em música pela Universidade de Brasília. Seu encontro com o cinema foi quando se casou com um holandês e estudou direção e edição na Academia Holandesa de Cinema e Televisão, onde foi aluna de Johan van der Keuken.

Suas produções cinematográficas começaram em 1993, com o curta-metragem “Eu Acho que o que Eu Quero Dizer é…”, depois Boy e Aleid (1994), Two Times at Home(1996), The Secret of the Vibrato(1998) e Rio Um Dia em Agosto(2002). Produziu e dirigiu os filmes de longas Brasília, Um Dia em Fevereiro(1995, Vencedor do prêmio do Júri no Festival de Documentários do Rio de Janeiro – “É Tudo Verdade”),  Desi (2000, primeiro lugar no mais importante festival de documentários da Holanda), Justiça” (2004, ganhador de 9 prêmios internacionais) e “Juízo” (2008), filme que trata do sistema judiciário brasileiro.Seu mais novo trabalho, ‘Seca’, retrata a escassez de água no sertão brasileiro.

 

Sinopse do filme:

Seca, de Maria Augusta Ramos, RJ, 87′, Cor, Digital, 2015

Como um road movie, “Seca” acompanha um carro-pipa através do sertão brasileiro, região vítima da seca. Entre a ficção e o documentário, a viagem registra um povo forte, lutando para sobreviver em sua rotina diária, enquanto as promessas estéreis dos políticos parecem passar longe daquelas terras áridas.

Hora e local das exibições:

31/10 Sábado 20h

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com a diretora após a sessão;

01/11 Domingo 16h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com a diretora após a sessão;

 

Confira o trailer:

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

Daniel Lisboa

#02 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema –  Daniel Lisboa

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima, conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem a Mostra Competitiva Nacional.

O baiano diretor de O Sacórfago(2010) estreia o seu primeiro longa-metragem este ano. O Tropykaos conta a história de Guima, um poeta que acredita estar com o que ele chama de ultraviolência solar.  O filme que terá três sessões na 11ª edição do Panorama, teve a finalização assinada pela O2 Filmes, que comenta os efeitos especiais utilizados no filme:

“A O2 Pós assina a finalização do longa Tropykaos, do diretor Daniel Lisboa, uma aventura que mixa influências dos quadrinhos, games e filmes B. Sandro di Segni, supervisor de efeitos visuais da O2 Pós, conta que o time de finalizadores criou diversos efeitos ao filme, com inclusão de fumaça e chamas, por exemplo.”

Sinopse do filme:

TROPYKAOS, de Daniel Lisboa, BA, 82′, Cor, Digital, 2015

Guima, um jovem poeta burguês, tenta interagir com a cidade, fazer parte dela, mas parece não ter corpo para isso. É o verão mais caloroso dos últimos 50 anos e os raios “ultraviolentos” estão por toda parte. O Sol é a metáfora maior de um sistema violento que adormece e agride a todos. A sociedade, a família, amigos e amores se deformam com o calor. Guima parece despertado, parece o primeiro a sentir os malefícios da exposição à “ultraviolência solar”. Na beira do que pode ser o último dos carnavais, Guima enfrenta a cidade e a si mesmo buscando a iluminação no trópico caótico.

 

Hora e local das exibições:

30/10 Sexta-feira 20h10

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com o diretor após a sessão.

30/10 Sexta-feira 20h35

 

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 2

Conversa com o diretor após a sessão.

30/10 Sexta-feira 20h25

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 3

Conversa com o diretor após a sessão.

03/11 Terça-feira 14h

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Conversa com o diretor após a sessão.

 

Confira o trailer:

 

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV

Diretora-do-filme-Helena-estreia-segundo-longa-na-11ª-do-Panorama.

#01 Perfil XI Panorama Internacional Coisa de Cinema –  Petra Costa e Lea Glob

No segundo ano de cobertura do Panorama Internacional Coisa de Cinema você acompanha na Sétima conteúdos sobre os principais filmes que participam da programação, além de ficar ligado nos horários das exibições e o resumo de todos os dia do evento. Na 11ª edição do festival, oito produções concorrem a Mostra Competitiva Nacional.

O Olmo e a Gaivota, das diretoras Petra Costa e Lea Glob, foi o vencedor do prêmio do Júri Jovem no Festival de Locarno e foi bem recebido no Festival do Rio deste ano, quando levou o prêmio da categoria de Melhor Documentário da 17ª edição do evento. O filme explora as fronteiras entre ficção e realidade. Os atores do Théâtre du Soleil, Olivia Corsini e Serge Nicolaï, representam a si mesmos na experiência da gravidez real da atriz, enquanto é encenada a peça “A Gaivota”, do russo Tchekhov. Os desejos de Olivia em seguir sua carreira profissional é limitado pelo seu corpo conforme o desenvolvimento do bebê em sua barriga.

Esse é o segundo onga da carreira de Petra Costa, que foi responsável pelo elogiado Elena (2012), filme que conta a trajetória da sua família e revela intimidades da sua própria vida  ao abordar o suicídio da irmã. Ela começou a carreira de cinema como atriz, em 1983. Estudou artes dramáticas na Universidade de São Paulo, antropologia na Universidade de Columbia e fez mestrado na Escola de Economia de Londres.

O longa é codirigido pela dinamarquesa Lea Glob. Formada pela Escola Nacional de Cinema dinamarquesa, ela estreou no cinema com o seu primeiro curta-metragem Meeting My Father Kasper Højat (2011). Lea e Petra se conheceram em 2012, durante o Festival de Conpenhage, na Dinamarca. A estreia de O Olmo e A Gaivota foi ano passado, nesse mesmo festival e foi premiado como o melhor filme Nórdico de 2014, enquanto que a diretora dinamarquesa levou o prêmio de Talento Revelação.

Sinopse do filme:

Olmo e a Gaivota, de Petra Costa e Lea Glob, SP, 82′, Cor, Digital, 2015

A travessia pelo labirinto da psique de Olivia, atriz que vive uma gravidez de risco durante a preparação da peça A Gaivota, de Tchekov. Mergulhados nesses dois planos, ela e seu companheiro Serge sentem rapidamente desaparecer o limite entre realidade e ficção.

Hora e local das exibições:

29/10 Quinta-feira 19h50

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – GLAUBER ROCHA – SALA 1

Conversa com a diretora Petra Costa após a sessão.

 

31/10 Sábado 19h30

CINE THEATRO CACHOEIRANO

Confira o trailer:

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Seja Sétima para Sempre: pague R$180 apenas uma vez (no boleto ou parcelado no cartão) e assista filmes na primeira plataforma de cinema brasileiro sob demanda sem se preocupar com mensalidade! Acesse: Sétima.TV

 

O ator Lazaro Ramos é o protagonista de Tudo que aprendemos juntos/Crédito:Bia Lefevre

Novo filme de Sérgio Machado é exibido  na abertura do 11º Panorama

Bem recebido pela crítica e pelo público no Festival de Locarno (Suíça), o filme “Tudo que aprendemos juntos” chega à Bahia no dia 28 de outubro, às 20h, em três sessões gratuitas, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, abrindo o XI Panorama Internacional Coisa de Cinema. Na Sala 1, a exibição será acompanhada pelo diretor Sérgio Machado e o protagonista Lázaro Ramos, que conversarão com o público ao final.

Os ingressos podem ser retirados na bilheteria a partir das 18h. Cada pessoa pode pegar até duas entradas. O bate-papo pós-exibição conta também com os jovens atores Kaique Santos e Elzio Vieira, e o produtor Fabiano Gullane.

Nas telas, o ator baiano encarna o jovem violinista Laerte, que após anos de ensaio tem uma crise nervosa na audição para integrar a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Sem alternativas, ele acaba ensinando música em Heliópolis, comunidade marcada pela violência em São Paulo. Mesmo tendo de lidar com traficantes que dominam o lugar, ele busca novas maneiras de dar aula, enquanto também resgata o prazer de tocar.

O longa-metragem é inspirado na peça teatral “Acorda Brasil”, escrita por Antônio Ermírio de Moraes, que por sua vez mirou na trajetória do Instituto Baccarelli, que deu origem à Sinfônica de Heliópolis.

Misturando música clássica com ritmos populares nas favelas, a trilha sonora elogiada pela revista americana Variety reúne Sabotage, Rappin’ Hood, Racionais e Criolo. No Panorama, a sessão será precedida de uma apresentação do Quarteto Carybé, que integra o Neojiba e é composto por dois violinistas, um violoncelista e um violonista.

Uma realização da produtora Coisa de Cinema em parceria com o Cineclube Mário Gusmão, projeto de pesquisa e extensão da UFRB, o Panorama acontece de 28 de outubro a 04 de novembro, em Salvador e Cachoeira. Com apoio de mídia do jornal Correio, o festival é patrocinado pela Petrobras e pelo Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura.

_______________________________________

Sobre a Sétima.TV:

Plataforma online para armazenar, promover, catalogar e exibir produtos audiovisuais brasileiros independentes. Se gostou da proposta da Sétima e deseja trocar ideias sobre essa nova experiência com o cinema independente brasileiro, acesse: Sétima.TV